Viver junto antes de casar: o que precisas saber
Sem categoria

Viver junto antes de casar: o que precisas saber

Para muitas pessoas o simples facto de viverem juntas já é um grande marco no relacionamento. E é verdade. Sou da opinião que devemos viver juntos com a nossa cara metade antes de se optar por ‘dar o nó’. No entanto, cada vez mais o objetivo final de duas pessoas que se amam e que querem passar o resto das suas vindas juntas, não passa sequer pelo casamento.

Antes do casamento

Quando namoramos tentamos mostrar a melhor versão de nós mesmos. Controlamos atos, instintos e queremos sempre agradar o outro. Mas o dia a dia de casados não é assim e ter a oportunidade de morarmos juntos permite conhecermos realmente quem temos ao nosso lado.

Quer queiramos quer não, é assim que conhecemos a outra pessoa e descobrimos se somos compatíveis enquanto casal. Como se comporta dentro de quatro paredes, se te ajuda ou não nas tarefas domésticas, se é capaz de viver debaixo do mesmo tecto, enfim.. existem mil factores.

Relação financeira

Aqui ‘é que a porca torce o rabo’. Quando se trata de dinheiro as coisas nem sempre são fáceis e muitas das discussões e/ou separações entre casais são causadas por este tema.

E é por isso que viver junto antes de casar pode ser uma boa maneira de identificar como o outro lida com isso e como podemos amadurecer financeiramente enquanto casal. Juntos podemos colocar metas para comprar uma casa, uma mobília ou até fazer a festa do casamento.

No entanto, um dos temas que não temos o hábito de pensar quando ainda namoramos e não estamos debaixo do mesmo teto é o facto de se irão ter uma conta partilhada ou separada. Por isso, é bom manter o diálogo sobre a vida financeira e entrar numa alternativa favorável para ambos.

Muitos casais optam por terem apenas uma conta para ambos, outros preferem ter cada um a sua conta e ter uma outra onde cada um coloca um determinado valor para as despesas comuns (luz, água, renda, alimentação, etc).

O dia a dia enquanto casal

Namorar e vermos a nossa cara metade apenas em alguns dias da semana é uma coisa, agora morar juntos é conviver o tempo todo com o outro. É certo que ambos devem trabalhar e pelo menos durante 8 horas do vosso dia nem sequer se veem, no entanto sabem que não estarão sozinhos quando chegarem a casa.

Quando temos a oportunidade de viver com a outra pessoa antes de casar, podemos avaliar se estamos no mesmo momento da vida ou até se temos os mesmos objetivos. Esta fase de aprendizagem do dia a dia em casal é o casamento real, porque o que chamamos de ‘dar o nó’ é apenas assinar uma espécie de contrato.

Depois do dito ‘contrato’ nupcial

Eu casei recentemente e caso tal não acontecesse isso não mudaria nada. Foram muitas as pessoas que me perguntaram “então, como te sentes agora casada?”, ou “o que é que mudou?” e realmente não muda nada. A única coisa que mudou foi ter uma aliança na mão esquerda e ter assinado um papel. Tão simples quanto isso.

E porquê não haver qualquer diferença? Simples, porque antes de decidirmos casar moramos juntos um bom tempo. Conhecemo-nos melhor, decidimos coisas importantes juntos e, acima de tudo, sempre nos apoiamos enquanto casal e amigos. Porque o que realmente importa é nunca esquecermos que juntos somos só um e amarmos a outra pessoa como no primeiro dia.

 

5 Comments

  • Pedro Rosário

    Tudo o que disse, não mudaria nada.
    É uma realidade, tenho a mesma maneira de pensar, juntar e depois casar.
    Estive muitos anos juntos e nunca inspirou em casar com a pessoa porque aquilo que necessitava, que era estabilidade financeira.
    Tivemos muitas discussões derivados a dinheiros gastos sem saber em quê.

    Desejo-vos a maior felicidade e que corra tudo bem para vocês.

    Cumprimentos Os Piruças

    • anamartins

      Obrigada por comentar sobre este assunto que muitos casais nem pensam. A questão financeira realmente é um assunto delicado e os casais devem chegar a um acordo para as coisas correram pelo melhor.

  • Patrícia Silva

    Adorei o teu post 😊
    Acho que tocaste em assuntos super importantes e adoro o teu ponto de vista, sendo que também concordo com ele! Acho que o importante é as pessoas saberem como será a vida ao lado de quem amam (a todos os níveis) antes de oficializarem a relação com o casamento…
    Beijinhos do Blog I’m Patrícia Silva 😘

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *